sábado, 7 de maio de 2011

Regionalismo...

O povo rio grandense tem fama de arrogante pelo resto do Brasil, tanto que o apelido em algumas regiões é Argentino... O que, acredite ou não, aparentemente, é uma ofensa muuuuito grave (pfff)...

Os mais radicais falam volta e meia em separar o Brasil... Juntar os três estados do sul e  virar um país a parte... Pessoalmente, acho isso uma tremenda asneira...

Puxa o banco e vamo tomar um mate.



O povo gaúcho tem boa parte dessa arrogância realmente do argentino, até por que o gaucho é o homem do pampa, do campo, a própria palavra gaucho (sem acento mesmo) é de origem espanhola.. Fazer o que, né tchê?


Mas não falemos das coisas ruins... Uma das maiores falhas do povo gaúcho, também é uma das suas melhores características, esse regionalismo todo...

No Rio Grande do Sul usamos um dialeto do português brasileiro, uma linguagem xucra e própria dos loco dos pampa... Aprecie um pouco dela abaixo...


Alemoa: loura
Atorá: cortar
Atucanado: ocupado, atarefado
Baita: grande
Bem Capaz: jamais, negação enfatizada
Cagar a pau: bater
Camassada de pau: apanhar
Campiá: procurar
Capaz: verdade?
Chumaço: conjunto de alguma coisa
Cóça de laço : apanhar
Crêendios pai: exclamação quando algo dá errado
De revesgueio: de um tal jeito
Fincá: cravar
Garrão: calcanhar
Incebando: enrolando, fazendo cera
Ingrupi: enganar
Ínôzá: amarrar (já viu palavra com todas as sílabas com acento?)
Intertê: fazer passar o tempo com algo
Inticá: provocar
Invaretado: nervoso
Japona: jaqueta de lã ou de nylon
Jóssa: coisa
Judiá: mal tratar
Kakedo: pessoas que não valem nada
Malinducado: mal educado
Paiêro: fumo de palha
Pare, home do céu: parar, o mesmo que 'se par de bobo' e 'deusolivre home'.
Pardal: radar fixo
Pestiado: com alguma doença
Pexada: acidente
Podá: ultrapassar, ou cortar, o mesmo que podá
Pozá: dormir em algum lugar
Rancho: compra do mês
Relampejando: trovejando
Resbalão: escorregar
Sinalêra: semáforo
Táio: corte
Tchuco: bêbado
Trupicá: tropeçar
Tri atucanado: muito ocupado
Tunda de laço : apanhar
Vortiada: passeio
Ximia: doce de passar no pão

Abaixo canta um dos gaudérios importados... Dante Ramon Ledesma...



O amor pelo Rio Grande do Sul é tamanho que após o Hino Nacional, na maioria dos eventos, costumamos tocar o Hino Rio Grandense... Em qual outro estado isso é feito? Ahn, você de outro estado... Sabe "de cor" o seu Hino... Aposto de mais de 90% dos gaúchos sabem o Hino Rio Grandense e canta junto independente de onde ele esteja tocando... Também pudera, o Hino é lindo, ouve e acompanha a letra...


Hino do Rio Grande do Sul
Francisco Pinto da Fontoura / Joaquim José de Medanha


Como a aurora precursora
Do farol da divindade
Foi o 20 de Setembro
O precursor da liberdade

Mostremos valor constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Mas não basta pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo

Mostremos valor constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Que tal?

"Mas não basta pra ser livre, ser forte, aguerrido e bravo. Povo que não tem virtude acaba por ser escravo"

Esse vídeo foi uma propaganda veículada em horário nobre para todo Rio Grande do Sul na Rede Globo de televisão... Aqui... Se toca o hino do estado até em propaganda durante a novela...

Não bastasse as poesias desse hino, ainda podemos dizer que temos vários outros... Como a já tradicional...



Céu, Sol, Sul, Terra e Cor
Leonardo

Eu quero andar nas coxilhas
Sentindo as flexilhas das ervas do chão,
Ter os pés roseteados de campo,
Ficar mais trigueiro com o sol de verão.
Fazer versos cantando as belezas
Desta natureza sem par.
E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar
(E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar!)

Refrão:
É o meu Rio Grande do Sul
Céu, sol, sul, terra e cor!
Onde tudo o que se planta cresce
E o que mais floresce é o amor.
É o meu Rio Grande do Sul
Céu, sol, sul, terra e cor!
Onde tudo o que se planta cresce
E o que mais floresce é o amor.
(Onde tudo o que se planta cresce
E o que mais floresce é o amor!)

Eu quero me banhar nas fontes
E olhar horizontes com Deus,
E sentir que as cantigas nativas
Continuam vivas para os filhos meus.
Ver os campos florindo e
Crianças sorrindo felizes a cantar!
E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar
(E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar!)

Refrão
(gaita)
Eu quero me banhar nas fontes
E olhar horizontes com Deus,
E sentir que as cantigas nativas
Continuam vivas para os filhos meus.
Ver os campos florindo e
Crianças sorrindo felizes a cantar!
E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar
(E mostrar para quem quiser ver
Um lugar pra viver sem chorar!)

Refrão

"E sentir que as cantigas nativas continuam vivas para os filhos meus"

Francamente, me preocupo que chegue o dia em que o coração de um gaúcho não acelere ao som do Hino Rio Grandense... Onde o som da gaita seja abafado pelo som sem qualquer sentimento vindo de outras estâncias...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade