segunda-feira, 18 de abril de 2011

Post de última hora...

Bom pessoal, antes de mais nada já aviso que o negócio é meio punk... Leia a notícia abaixo...
O que leva um jovem de 20 anos a acabar com a própria vida de forma tão brutal? Será a pressão do dia-a-dia? A fase de transição cada vez mais negligenciada por pais cada vez mais distantes? Estarão os jovens saindo da infância e sendo abandonados a frente do deserto da maturidade?
Nem entro no mérito sobrenatural do muleque ter enfiado uma faca de 15cm no próprio peito diversas vez, acabando morto (naturalmente)... O que me intriga é o que o levou à isso? Um lar destruído? Influências externas sob uma mente perturbada? Ou a bola da vez, o Bully?
Me preocupa quando vejo um caso desses, como posso deixar filhos em um mundo como esse? Diversos jovens perturbados pensam em suicídio ano após ano, desde sempre... Todavia, a execução do ato propriamente dito tem aumentado, e muito nos últimos anos em diversos países, sei que existem outros países com maior índice de suicídio, mas quero falar sobre os Estados Unidos devido a proximidade cultural que mantemos com este país...
Os EUA produzem as tendências e o "padrão" mundial de beleza e comportamento, qualquer um que não se encaixe nestes... É excluído, socialmente e economicamente da população. Todos vemos em filmes e séries a força do Bully nas escolas norte americanas, e nas universidades, e nas empresas e em qualquer outro lugar... Isso se deve em boa parte devido a cultura norte americana que sempre apoiou o ataque preventivo e a dominância do forte sobre o fraco... Acredito que estejam colhendo os frutos disso...
Estamos indo no mesmo caminho?
Acredito que infelizmente estejamos neste rumo sim, por que? Bem simples, sabe a pipoca no cinema? Pois é, só é item obrigatório por que os americanos passaram essa cultura pra gente... Assim como a música, os filmes propriamente ditos, a literatura, os grandes especialistas e até mesmo a culinária...
Quer um exemplo mais certo ainda? O nível de obesidade entre brasileiros cresce exponencialmente... Assim como nos EUA nas últimas 3 décadas... Estamos pisando nas mesmas pegadas deles?
Temos que tomar ainda mais cuidado nos preconceitos, acredito que, só assim evitaremos tragédias como Realengo e o caso absurdo deste jovem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade