sábado, 16 de abril de 2011

Distopia...

Desde o início do cinema falado, ou antes mesmo disso, em livros (que o diga a bíblia), a humanidade tem considerado o famoso "vai dar merda"... Isso é distopia, um lugar ruim, contrário a utopia...

O fator Aldous Huxley

Este senhor escreveu um dos livros em que baseamos todas idéias distópicas, Admirável Mundo Novo foi escrito em apenas quatro meses, em 1931 (embora tenha sido lançado em 1932) na Itália ainda comandada por Mussolini, algo que serviu de referência a Huxley para os regimes opressores em seus romances...
Em sua visão do futuro vemos uma civilização sem qualquer religiosidade ou moralidade, uma civilização regida a punho de ferro onde as pessoas são controladas e mantidas como gado... Existem fortes semelhanças em outras mídias com a obra de Huxley... Que o digam o filme "Equilibrium" (meia boca, embora o retrato seja fiel) e a música "Admirável Gado Novo" do Zé Ramalho... Não acredita? Leia o livro, ouça a música...

Blade Runner e o cinema moderno

Como dito ainda há pouco, a mídia adora um cenário distópico, taí o clássico cult "Blade Runner" pra provar esse tipo de coisa, filmaço onde impera a poluição (tanto visual, quanto de resíduos mesmo), a corrupção, e as grandes organizações... Nos primeiros minutos de filme pode-se ver, durante um vôo pela metrópole, nada além de chaminés, carros voadores e neon, em um nascer (ou por) do sol desfocado, talvez pela poluição.

A L.A. de Blade Runner... Mais parece saída de um Anime...
Mas muito antes deste houveram outros filmes distópicos, até mesmo Chaplin visitou essa área com "Tempos Modernos", outro filme da época é "Metrópolis"... Ambos com visões não tão distantes do que temos hoje...
A Estrada (The Road), filme americano de 2009 é um dos mais tenebrosos neste ponto, através dele descobrimos uma terra pós-apocalíptica, onde o frio e constante nevoa de cinzas cobrem todo o caminho de um pai e filho que tentam encontrar lugares mais quentes, ao sul do país. Uma vez que poucos animais ainda vivem, os seres humanos começaram a recorrer ao canibalismo, algo que também ocorre no filme O Livro de Eli (Book of Eli), onde o personagem principal tenta atravessar os EUA (pós-apocalíptico também) para levar a última bíblia em boas condições para segurança... Além dos canibais, Eli topa com um "prefeito" de um vilarejo no meio do eterno deserto, Carnegie. Carnegie quer o livro para si, e com isso controlar mais pessoas, algo que exemplos anteriores na história da humanidade já mostraram possíveis...

Nos Games

Acredito que essa onda de filmes distópicos que tem saído nos últimos dois anos se deu em grande parte devido ao sucesso de duas séries de games...
Fallout
Essa série, já se encontra no episódio 3.5 (reluto em considerar New Vegas como um episódio realmente NOVO), sempre foi mais underground, em boa parte devido a complexidade da história, eu mesmo joguei apenas Fallout 3 e Fallout New Vegas.
O primeiro conta a história de um jovem (jovem mesmo, desde o nascimento você acompanha a história) e seu pai, que tenta tirar a radioatividade da água da Capital Wasteland, antiga Washington DC, para melhorar a qualidade de vida dos humanos que ali vivem...
Você tem todo o roteiro que foi apresentado ainda há pouco sobre os filmes... Canibais, sucateiros, vilarejos onde um prefeito garante a segurança dos cidadãos, facções que tentam buscar o máximo de poder na reconstrução do país...
Toda a fórmula está lá... Cabe a você decidir se quer ser um anjo em meio a destruição, ajudando as pessoas que cruzem o seu caminho... Ou um demônio aterrorizando vilarejos e tocando o terror e cidadãos indefesos...
Resident Evil
Série de terror onde tudo se resumia a uma mansão cheia de monstros biológicos... Logo no segundo episódio, tivemos um vislumbre do que realmente poderia acontecer, ou pode ter acontecido, para aqueles que acreditam mais em teorias de conspiração, num futuro não muito distante...

Chris e Sheva enfrentam mais uma B.O.W. (Arma Biológica)
Resident Evil é uma série muito mais popular que Fallout, em parte por que... Por que todo mundo ama zumbis né... Mas isso também se deve por todos sabermos o poderio das gigantescas corporações farmacêuticas no mundo, e por NÃO sabermos até onde alcançam seus tentáculos...
Em Resident Evil 2 a cidade de Racoon foi tomada pelos zumbis remanecentes da mansão Spencer (onde se passa o primeiro game), e aí temos lampejo do que pode acontecer caso uma pesquisa com armas biológicas (por exemplo) dê errado... A missão desse jogo é fugir da cidade...
Em Resident Evil 3 temos que fugir da cidade antes que a Umbrella Corporation consiga vaporizar a mesma por causa das provas...
No quinto jogo, vemos a Umbrella destruída e seus restos vendidos como armas biológicas, e também vemos os resultados de testes de campo em um país da África... E as atrocidades contra população carente...
Faço uma menção honrosa aqui ao game Metro 2033, que se baseou no livro de mesmo nome, com autoria de Dmitry Glukhovski, onde a Russia foi destruída devido a guerra nuclear e as pessoas agora vivem nos tuneis de metros para se protegerem do inverno nuclear, a altíssima radioatividade e mutantes que habitam a superficie...

Rússia...
Acompanhamos a história de Artyom e como ele tem que avisar um dos principais refúgios da humanidade que seu "acampamento natal" encontra-se em grande ameaça por um novo tipo de mutante, os Dark Ones, ou Homus Novus... Senão me engano...
Não fica difícil imaginarmos tais situações, afinal de contas... Com a população mundial aumentando sem controle, a escassez de água potável na China, onde mais de 1/6 da população mundial vive, a possibilidade de uma pandemia, que foi reforçada pela gripe aviária, os desastres naturais que tem acontecido no mundo todo, como o terremoto de larga escala que destruiu o norte do Japão... Não são poucas as alternativas para o fim da vida humana na terra... Basta apenas que uma se realize...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade