terça-feira, 19 de abril de 2011

Desarmar é solução? Existe uma solução derradeira?

Post sugerido pelo amigo @coia77...
Ok, ok... Então um cara com mente fraca (muito fraca, aliás) entra em uma escola atirando e qual é a reação do nosso... sempre capaz governo (sarcasmo)? Outro referendo...
Tudo bem então... Até por que o outro referendo que inventaram, mesmo com o apoio incondicional do então presidente, Sr. Luis Inácio Mu... Errr, desculpe... Lula da Silva e da Rede Glóbulo de Televisão e todos seus "globais", não foi um fiasco não é? (sarcasmo) E isso tudo ao módico custo de mais de 250 MILHÕES DE REAIS...
E sabe o que foi o mais fantástico? Apesar da média baixa de cerca de 63% contrários ao desarmamento (Rio Grande do Sul, com 86% e Acre com 83%, os dois resultados mais gritantes contra o desarmamento, diga-se de passagem), NENHUM estado foi a favor, mesmo que a diferença fosse pouca, em nenhum estado se aceitou desarmar as ovelhas e dar mais essa vantagem aos lobos...
Se o Brasil fosse um país sério, não precisaríamos realmente de armas, e mesmo assim teriamos o direto de tê-las, é um direito do cidadão. Muitos alegam que o único objetivo de uma arma é matar, interessante esse ponto de vista, por que conheço várias pessoas que tem armas regularizadas (o que por sinal é um verdadeiro assalto no Brasil) em casa, e nem por isso mataram alguém... Não se pensa no colecionador, naquele que pratica tiro ao alvo ou mesmo naqueles que são "abandonados" pela segurança pública, como os que vivem em regiões agrárias.
Mas tudo bem, sem problemas, a população brasileira esquece fácil mesmo... Façamos outro referendo ao custo de livros em prateleiras de escolas públicas ou melhor atendimento no SUS... Quem precisa dessas coisas em um país de primeiro mundo como o Brasil? Você é 100% a favor do desarmamento, ou 100% contra? Acho simplesmente extraordinário como não existe meio termo no Brasil... Não existe solução que agrade ambas as partes...
Admito que não sei o que é necessário para uma pessoa comprar hoje (além da grana absurda) uma arma, mas não seria interessante levantar a bola das regras para aquisição de armamento e munição no Brasil ao invés de preguiçosamente induzir as pessoas ao comportamento de gado?

Tanto faz o lado que você escolher filho... Barbáries como Realengo continuarão a acontcer...
Li ainda há pouco uma questão interessantíssima que apontava se "O Brasil deveria parar de fabricar armas, ou bandidos?" Achei genial, alguém deveria dar um prêmio para o cara que escreveu isso... Ele ainda mencionava que, segundo a ONG Viva Rio (diga-se de passagem não sou muito a favor desse tipo de ONG, acho que são os principais incentivadores do paternalismo ao criminoso, mas isso são outros 500) 57% das armas em circulação no país não tem registro, ou seja, são ilegais... Logo, esse papinho de que proibir o comércio de armas e munição em território nacional evitaria tragédias com a que ocorreu em Realengo, não passa de papinho mesmo...
Talvez a maior parte da população votaria com consciência se contassem com o conhecimento sobre o tema... Um exemplo? Parem de meter grana nos bolsos da Rede Globo para propagandinhas da dona Dilma rindo e coloquem uma propagando incentivando a ida a clubes de tiro, como uma forma segura de se divertir com os amigos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade